Fuck you my love

Hoje, ele partira, partiu-se, todo ele eram cacos, um jarrão Chinês todo aos pedaços, um alívio, cada vez precisava de mais espaço para entrar em casa, aquele jarrão, que todos admiravam escaqueirou-se, em tempos dera-lhe um pontapé e rachara, resolvera tudo com uma boa cola, agora eram cacos em número infinito que rolavam pela escada abaixo, a vizinha olhava estupefacta.

publicado por Isabel Afonso às 20:35 | link do post | participe