SAI

sai de aqui por que estou a morrer

sai

preciso de estar só

sai

se não sais

vomito as entranhas

sai

incomoda-me a tua juventude

sai

pela porta, pela janela

mas

sai

pouco me importa

que também queiras morrer

porque efectivamente sobre ela

nada sabes

filosofas

citas

Borges

e outros

no bailado das letras

a morte é até sedutora

entre metáforas e aforismos

pinturas e ilustrações

mas sai

porque estou a morrer

e não quero intimidades

 

Isabel Afonso

 

 

 

 

 

publicado por Isabel Afonso às 15:53 | link do post | participe