O único e a sua propriedade

" A partir do momento em que vê a luz do mundo, um ser humano busca encontrar-se e conquistar-se a si próprio no meio da confusão em que, como tudo o que há neste mundo, se vê lançado sem orientação.

Mas, por outro lado, tudo aquilo com que a criança contacta se rebela contra suas intervenções e afirma sua própria existência.

Assim sendo, e porque tudo está centrado em si mesmo e ao mesmo tempo entra em colisão com todo o resto, a luta pela auto-afirmação é inevitável.

Vencer ou sucumbir, entre essas duas possibilidades oscila o desfecho da luta."

Stirner, Max. O único e a sua propriedade.

publicado por Isabel Afonso às 21:16 | link do post | participe